Estado de Goiás

CAPES aprova novo mestrado para a UEG  

O Conselho Técnico Científico (CTC-ES) da CAPES comunicou ao reitor da Universidade Estadual de Goiás, professor Luiz Antônio Arantes, a aprovação, com a nota inicial 3, da proposta do curso de Mestrado em Produção Vegetal. A proposta foi elaborada pela equipe da Unidade Universitária da UEG de Ipameri, sob a coordenação do professor Nei Peixoto e do diretor educacional da Unidade, professor Adilson Pelá. “A sede do novo mestrado deverá ser na UnU Ipameri, pois lá se encontra o maior número dos 17 doutores envolvidos na proposta. Mas também doutores de outras unidades foram agregados, pois se trata de um projeto da UEG como um todo”, explica o reitor.


Os trabalhos de elaboração da proposta foram acompanhados pela equipe da Gerência de Pós-Graduação da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PrP), sob a liderança do pró-reitor Harlen Inácio dos Santos. A equipe da Gerência é composta pela professora Cristhyan Martins Castro Milazzo (gerente), professor Haroldo Reimer (coordenador de Pós-Graduação Stricto Sensu), Haydée Lisboa Vieira Machado (assessora de stricto sensu), Keila Mendanha (secretária da PrP), Glaziela Ludmila Lira Cunha (assessora acadêmica) e Pâmela Martins Curado (assessora financeira).


“Com esta aprovação, a UEG dá um passo importante na consolidação da pós-graduação stricto sensu. Os dois mestrados próprios da UEG foram aprovados em 2006. Com a aprovação do Mestrado em Produção Vegetal quebra-se um “jejum” de mais de 5 anos. Logra-se também dar um importante passo no sentido da interiorização da pós-graduação stricto sensu no estado de Goiás”, esclarece o professor Haroldo Reimer.

Para a professora Cristhyan Milazzo "este é um dos resultados colhidos em razão da consolidação da Pós Graduação Stricto Sensu na UEG, que enquanto instituição única, vem mostrando, a certo tempo, a união e integração entre professores, das suas diversas unidades espalhadas pelo nosso Estado".          
 
De acordo com a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, o projeto deste Mestrado foi elaborado pela equipe de Ipameri, aprovado pelo Conselho Acadêmico (Resolução CsA 027/2011) no dia 27 de junho e pelo Conselho Universitário (Resolução CsU 010/2011) no dia 28 de junho. O envio para a Diretoria de Avaliação da Capes aconteceu em 28 de julho, sendo a proposta recomendada pela Comissão de Avaliação de Área (CAA) de Ciências Agrárias I. Com a homologação pelo CTC-ES/CAPES, o novo curso poderá ser implementado em breve.


Outros projetos

A expectativa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação é pelo resultado da avaliação das outras propostas de mestrados enviadas pela UEG, que ainda se encontram em tramitação na Capes: Ciência Animal; História Ambiental e Saberes Coletivos do Cerrado; Educação, Linguagens e Tecnologias. O resultado provavelmente deverá sair após a próxima reunião do CTC marcada para 21 a 25 de novembro. “Continua-se aguardando também a resposta do projeto de Mestrado Interinstitucional (MINTER) em Letras, em convênio com a Universidade Federal de Goiás (UFG)” destaca Haroldo Reimer.

Notícia publicada em 03/11/2011
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás