Realizada primeira reunião administrativa de gestores em 2019

Em reunião com as equipes gestoras dos câmpus e da administração central da Universidade Estadual de Goiás (UEG), nesta quinta-feira, 31, o reitor da instituição, professor Haroldo Reimer, expos os impactos sentidos pela Universidade frente ao cenário econômico em que se encontra Goiás, e a necessidade de se fazer ajustes segundo o modelo proposto pelo governo, diante do ajuste fiscal.

De acordo com o que foi determinado pela equipe econômica do governador Ronaldo Caiado, todos os órgãos do governo precisam reduzir em 20% a estrutura das pastas com o objetivo de superar o déficit financeiro nas contas públicas do Estado e aumentar a eficiência.

Em conversa franca, o reitor ressaltou a urgência na condução do processo de redesenho institucional para adequar a UEG à nova realidade financeira do Estado de Goiás. “Precisamos trabalhar agora para evitar traumas maiores em um futuro próximo”, observou.  

Consciente de que esse é um assunto delicado, o professor salientou que as discussões internas sobre o tema já estão em andamento há bastante tempo e que o acúmulo desses trabalhos não deixa dúvidas sobre a necessidade da tomada de decisões neste campo, inclusive para manter a qualidade na oferta de ensino.

Para Reimer, essa não é uma realidade exclusiva da UEG. “Ao contrário, o ensino superior nacional enfrenta esse desafio”, afirmou. Oferta de mesmo curso em câmpus da mesma região, ou por outras instituições, saturação e baixa procura também são listados como fatores para o esgotamento de demandas por determinadas graduações. 

“Obviamente, essas decisões não serão colocadas em prática imediatamente. Haverá planejamento e, principalmente, tomaremos todos os cuidados para garantir o direito dos estudantes da Instituição e a qualidade do ensino”, assevera.

Haroldo Reimer também destacou que a situação será conduzida de forma transparente. “É preciso responsabilidade com essa questão para que não se crie um clima de medo desnecessário em nossa comunidade acadêmica”, repetiu.

Coube ao conjunto dos gestores, incluindo diretores, apontar caminhos e possíveis soluções para a resolução da questão. Seguindo a divisão regional da UEG, os gestores discutiram as realidades locais a fim de prospectarem cenários e alternativas cada vez mais em sintonia com as demandas qualificadas das regiões.

Ao fim dos trabalhos em grupo, um representante de cada região apresentou as análises feitas. Foi constituída também uma Comissão de Sistematização para elaborar a proposta de redesenho a ser futuramente apresentada ao governo.

 Confira, no vídeo abaixo, a íntegra da fala de abertura da reunião feita pelo reitor da UEG, Haroldo Reimer.

(CeCom| UEG)

Notícia publicada em 31/01/2019