Outubro Rosa: Alimentação e a atividade física contra o câncer

 

A Coordenação de Desenvolvimento Humano da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Universidade Estadual de Goiás (PrDI|UEG) promoveu na manhã desta quarta-feira, 10, palestras sobre como a alimentação saudável e a prática regular de atividade física podem proteger as pessoas contra o câncer.

A ação faz parte da campanha internacional de conscientização e combate ao câncer de mama, o Outubro Rosa, e foi realizada no auditório da Administração Central da UEG, em Anápolis.

A primeira parte das atividades foi conduzida pela nutricionista, Carol Brito, que ministrou a palestra “Alimentação na prevenção do câncer de mama”. Inicialmente, a profissional apresentou às mulheres os fatores, além da hereditariedade, que podem desencadear processos cancerígenos. São eles: tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, obesidade, má alimentação, desnutrição e consumo excessivo de medicamentos.

Depois, Carol Brito falou sobre os grupos de alimentos e a importância de cada um deles na composição de uma alimentação adequada e que auxilia a reduzir os fatores de risco do câncer. “Então, para prevenir com alimentação, a gente começa com o básico, a água. Por meio da água, nutrientes são levados para todo o nosso corpo e toxinas são eliminadas”, afirmou.

Confira os alimentos que ajudam na prevenção ao câncer:

1 – Cereais: A nutricionista aconselha o consumo de cereais integrais e que se evite os cereais refinados, como a farinha de trigo branca, que perde todos os nutrientes em processo de produção.

2 – Frutas: Chama-se atenção, principalmente, para frutas vermelhas que contêm licopeno e polifenóis que são agentes de combate aos radicais livres. Também se destacam as frutas oleosas, como o coco e o abacate, que possuem ômega 3 e gorduras boas, beneficiam a flora intestinal e amenizam a produção de células desordenadas – que são as responsáveis por desenvolver o câncer.

3 – Alimentos cítricos: Esse grupo é rico em vitamina C, a qual dá o sinal para que haja uma produção mais acelerada de colágeno. Essa sustância ajuda a prevenir o câncer porque faz o revestimento da área ao redor dos ductos da mama. Além disso, a vitamina C fortalece o sistema de defesa do corpo.

4 – Leite: Segundo Carol Brito, este é um alimento que está sendo muito estudado quanto a suas propriedades de prevenir o câncer de mama porque é rico em cálcio.

5 – Verduras e Vegetais: Esses alimentos ricos em fibras são muito importantes para o bom funcionamento da flora intestinal, que é a primeira fonte de defesa do corpo.

Além desses, a nutricionista citou como aliados à prevenção ao câncer os alimentos ricos em ômega 3, como peixes, azeite, castanhas e frutos do mar e as proteínas das carnes magras e as proteínas vegetais.

Os alimentos que são verdadeiros vilões para saúde não foram deixados de fora da palestra de Carol Brito. Ela advertiu que o consumo de margarina, refrigerantes, açúcar, álcool, fast foods, doces quase não tem valor nutricional e que, além de não ajudarem, atrapalham a prevenção ao câncer, pois estão associados aos fatores de risco. “Alimentação é base da vida, é por meio dela que conseguimos prevenir e tratar doenças. É com a alimentação adequada que obtemos uma longevidade saudável”, atestou a nutricionista.

Atividade Física

A segunda parte da ação foi conduzida pelos assessores do núcleo de esporte da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis (PrE), Juliana Bianchi e Luiz Humberto da Silva.

Profissionais da Educação Física, eles explicaram que a movimentação do corpo na prática de atividades físicas como caminhar, andar de bicicleta e nadar, dão maior a proteção contra o câncer.

A atividade física proporciona o equilíbrio dos níveis de hormônios, melhora o trânsito gastrointestinal, fortalece as defesas do corpo e contribui para a manutenção do peso corporal adequado.

Juliana também mencionou que a realização de exercícios físicos traz benefícios para as pessoas que estão em tratamento contra o câncer, uma vez que ajudam a diminuir a perda de massa muscular, a diminuir a fadiga e ainda elevam a autoestima do paciente. De acordo com a professora, ao acompanhar algumas alunas de hidroginástica que estavam em processo de remissão do câncer, notou significativa melhora da qualidade de vida delas.

Após esse momento de fala, as servidoras participaram de uma pequena aula com Juliana Bianchi e Luiz Humberto. Em colchonetes, as mulheres fizeram alguns movimentos de yoga e exercícios de respiração, de alongamento da coluna, braços e pernas.

Para a gerente de Gestão de Pessoas da UEG, Ana Cristina Felter, a Universidade está sempre preocupada com a saúde e o bem-estar dos seus servidores e, por isso, a novidade para o Outubro Rosa 2018 foi “ter a participação de profissionais da saúde que pudessem dar orientações sobre outras formas de prevenir o câncer de mama, para além do autoexame”.


(Adriana Rodrigues | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 11/10/2018