“Pequenos erros, grandes prejuízos”, alerta professor sobre vacinação de bovinos

Levar a produtores rurais orientações sobre as boas práticas vacinais, identificando problemas e pontos críticos, bem como propor ações corretivas no manejo bovino são os objetivos do projeto de extensão do professor voluntário da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Guido Massom. Para divulgar sua proposta e buscar adesão de alunos, ele apresentou palestra na manhã desta sexta-feira, 11, no Centro de Pesquisa Animal e Vegetal (Cepav), durante a Feira Agro Centro-Oeste Familiar 2018.

Em sua exposição, recheada de dados e números, Massom mostrou a importância das boas práticas da vacinação para a qualidade do leite e carne produzidos. Entre elas estão medidas para diminuir o estresse e o risco de acidentes, minimizando, assim, perdas e danos às instalações e equipamentos.

“Pesquisas confirmam os resultados positivos dessas boas práticas”, disse o professor a estudantes de Zootecnia, Agronomia e Medicina da UEG, do curso técnico de Agropecuária do IF Goiano e também a produtores rurais do município, que conta com um rebanho de 141 mil cabeças. Ao todo, Goiás conta com aproximadamente 23 milhões de bovinos, atrás apenas de Mato Grosso e Minas Gerais, no ranking brasileiro.

Tronco coletivo

Massom avisou que não é aplicar vacinar em tronco coletivo, pois há grandes riscos de acidentes. Indicou ainda o local adequado no animal – o pescoço – e o ângulo correto de injetar o medicamento. Do contrário, pode provocar abscessos em pontos de carnes nobres, como o filé, na parte superior traseira. “Pequenos erros somados de manejo incorreto causam grandes prejuízos”, avisou. Para confirmar, citou pesquisa feita com 13 mil bovinos de diversos Estados. Goiás foi o que mais registrou perdas vacinais, com um total equivalente de 1.552 kg, ou 5 bois.

O projeto do professor já conta com o apoio de Erci Alvarenga Silveira, que tem uma pequena propriedade em Córrego Empedrado, no município de São Luís de Montes Belos.  Erci acompanhou toda a palestra, na sala 5 do Cepav. Segundo ele, foi uma oportunidade para aprender um pouco mais. “Vou usar (os conhecimentos) lá em casa”, garantiu Erci, que também é servidor da UEG Câmpus São Luís de Montes Belos.

Yanne Gonçalves pretende ser uma dos estudantes que poderão visitar Erci e outros produtores. Ela só teme não ser aceita no grupo, pois ainda está no terceiro período do curso de Medicina de Veterinária. De toda forma, se diz satisfeita pelo conhecimento já obtido na palestra. De toda forma, ela torce para o sucesso do projeto. “É um importante no apoio do produtor”, avaliou a garota.

Mais informações sobre como participar do projeto de extensão do professor Guido Massom podem ser obtidas pelo email vacinacaoembovinos@gmail.com ou no telefone (64)  99909.6477.

 

(José Carlos Araújo | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 11/05/2018