UEG realiza fórum social durante Feira Agro Centro-Oeste Familiar

Diretor do câmpus São Luís de Montes Belos, Jarbas Machado, fala durante abertura do fórum social da UEG

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) realizou, na noite desta quinta-feira, 11, seu Fórum Social Universidade e Sociedade em Diálogo: Desenvolvimento Regional com Inovação e Inclusão Social. O evento ocorre como atividade paralela à Feira Agro Centro-Oeste Familiar (Acof) 2018, também promovida pela UEG no câmpus de São Luís de Montes Belos. O fórum tem como finalidade ampliar o diálogo com os vários setores da sociedade para a concepção e acompanhamento de políticas públicas visando o desenvolvimento regional e a inclusão social.

O pró-reitor de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis (PRE), Marcos Torres, presidiu a mesa de autoridades, formada também pelo diretor do câmpus de São Luís Montes Belos, Jarbas de Paula Machado; o coordenador de Cultura e Assuntos Estudantis, Alisson Filgueiras; o professor Clayton José Gonçalves do Santos, professor dos curso de Medicina Veterinária e Zootecnica; e Erly Kiel Rosa de Aguiar Silva, também professor do curso de Letras.

Em sua fala, Torres colocou como um dos temas a serem debatidos a segurança pública. Aos ouvintes, questionou: de que forma a UEG poderia desenvolver importantes pesquisas nessa área? Ele mesmo respondeu. “Muitas vezes, não é centralmente um curso de graduação que altera a relação e o significado da universidade com o ambiente prisional. É preciso aprofundar esse diálogo para encontrar caminhos que ressalte nossa relevância social”, indicou.

Responsabilidade social

O pró-reitor ressaltou ainda a importância de o fórum ser realizado durante a Acof. “Estamos falando de setores de nossa sociedade contemporânea que têm menos vozes para expressar suas expectativas, demandas e visões de mundo”, avaliou Torres. De acordo com o professor, a universidade pública tem obrigação de dialogar com setores como esses. “Temos responsabilidade social com os que estão excluídos da grande dinâmica social. E somos uma universidade da exclusão”, definiu.

Após a fala do professor Marcos Torres, o diretor do câmpus, Jarbas Machado, se disse muito feliz por ser o anfitrião do fórum, que teve como público principalmente alunos dos cursos de Pedagogia e Letras. Todos puderam ver ainda um vídeo institucional e uma apresentação, pela coordenadora pedagógica, Maria Goretti Quintiliano, de dados do câmpus, desde a fundação, em 1992, passando pelos atuais cursos oferecidos e o número de alunos, entre outros. Em seguida, o evento foi aberto aos questionamentos e observações dos ouvintes.

O fórum social da UEG Câmpus São Luís de Montes Belos é o primeiro de uma série de outros que serão realizados em cada câmpus da UEG. Segundo Marcos Torres, os demais fóruns serão realizados com a programação e convidados a serem definidos pelos próprios câmpus, bem como a data em que ocorrerão. “(Os futuros fóruns) terão a dinâmica que cada câmpus entender melhor” resumiu o pró-reitor.

 

(José Carlos Araújo | CeCom|UEG, de São Luís de Montes Belos)

 

Notícia publicada em 10/05/2018