Estudantes vão a campo em atividades práticas na Agro Centro-Oeste Familiar 2018

Professores Adriana e Rafael (no centro, de óculos) durante dia de campo na Feira Agro Centro-Oeste Familiar 2018  

Uma das atividades realizadas na Feira Agro Centro-Oeste Familiar, os dias de campo levam os participantes a atividades mais práticas. Na manhã desta quinta-feira, 10, segundo dia da feira realizada pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), em São Luís de Montes Belos, 140 acadêmicos foram a campo aprender sobre os temas integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) e classificação de solos.

A atividade foi coordenada por Rafael da Costa Ferro, professor do curso de Zootecnia do Câmpus São Luís de Montes Belos, e ministrada pela docente de Ciências do Solo da UEG Câmpus Palmeiras de Goiás Adriana Aparecida Ribon. Ela abordou a caracterização dos solos – perfil do solo e descrição de suas diferentes propriedades --  e sua relação com o manejo sobre o sistema de ILPF.

Rafaela Monteiro, estudante do segundo período de Veterinária no município que sedia a feira foi uma das participantes. “Achei interessante, para aperfeiçoar o conhecimento. Amplia nossas informações”, avaliou. Sua colega de curso e câmpus Kamila Rodrigues Souto ressaltou o que viu sobre características dos solos. “Agora consigo identificar (os tipos de solo).” Ela acredita que o dia do campo tem importante papel de interação e, sobretudo, na integração com os futuros profissionais de Agrononomia e Zootecnia.

Quem também avalia dessa forma a atividade é Daniel Rodrigues da Silva, acadêmico do curso de Zootecnia. Ele destaca ainda a relação entre todas as instituições presentes na Agro Centro-Oeste Familiar. Jefter Macedo Fernandes, seu colega, visualiza no dia de campo mais uma forma de ampliar experiência em outras áreas, o que, segundo ele pode favorecer futuramente no trabalho com produtores rurais.

Esse é, de fato, um dos objetivos do dia de campo, confirma o professor Rafael da Costa Ferro, que é egresso da UEG. “Por serem atividades mais práticas, elas se associam com o aprendizado teórico”, explica, ao lembrar que os temas abordados estão em alta no mercado, sobretudo porque envolvem também sustentabilidade e bem-estar animal na agropecuária.

Além dos acadêmicos do Câmpus São Luís de Montes Belos, o dia de campo contou com a participação de estudantes de outros câmpus da UEG, da Faculdade Montes Belos – também no município –, do IF Goiano e de produtores rurais. Todos receberam certificados, importante principalmente para o currículo dos alunos. “Muitas empresas observam essas participações em atividades extracurriculares, sobretudo na área de extensão rural”, avisa o professor.

 

(José Carlos Araújo | CeCom|UEG, de São Luís de Montes Belos)

 

 

Notícia publicada em 10/05/2018