Biotec adquire touros para pesquisa com melhoramento genético

O Centro de Biotecnologia em Reprodução Animal (Biotec) do Câmpus São Luís de Montes Belos da Universidade Estadual de Goiás (UEG) adquiriu cinco touros para o desenvolvimento de atividades nos cursos de veterinária e zootecnia e também no mestrado profissional em Desenvolvimento Rural Sustentável.

São dois touros da raça holandesa, melhoradores na produção de leite, dois da raça Angus e um da raça Wagyu, que são melhoradores na produção de carne. Um deles, de nome Lipe, já está na escola-fazenda do Câmpus.

A aquisição foi realizada, via projeto de pesquisa, em parceria com a Fundação de Desenvolvimento de Tecnópolis (Funtec). Os animais são provenientes de várias regiões do Brasil e foram escolhidos com base em característica genéticas e sanidade.

De acordo com o professor Klayto José Gonçalves, coordenador do Biotec, os touros serão fundamentais para o Câmpus, tanto ao que se refere às atividades de ensino, como aulas práticas, quanto às de pesquisa, como o projeto de criopreservação de sêmen.

Os animais também serão utilizados no projeto de extensão desenvolvido com os produtores rurais do Arranjo Produtivo Lácteo (APL) da microrregião de São Luís de Montes Belos. As tecnologias reprodutivas, de melhoramento genético, serão transferidas ao produtor rural. "Independente da quantidade de animais que ele (o produtor) possui, é possível adotar conhecimentos que impactam positivamente nos resultados da propriedade”, explica o professor Klayto.

Depois que o Biotec conseguir a liberação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para processar sêmen de bovino, o projeto estimulará a utilização de animais melhoradores, visando ao aumento da produção de leite e carne na região, por meio da inseminação artificial e produção de embriões.

 

(Texto: Adriana Rodrigues, foto: Marcelo Costa | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 26/02/2018