Estado de Goiás

Filmes de alunos do curso de Cinema e Audiovisual são destaque no 2º Festival GO Film  

O curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG) tem grande representatividade em festival de cinema em Goiânia, o 2º GO Film - Goiânia Film Festival. Três equipes de alunos se destacaram. O curta-metragem "Do alto os urubú, no chão os cururú", dirigido por Ítalo Lopes, recebeu seis prêmios. Outro filme, "O Zelador", cuja direção é de Thiago Rabelo, recebeu uma menção honrosa, e "Então quem foi?", dirigido pela estudante Amanda Ramos, participou da Mostra Competitiva.

Os prêmios conquistados pela equipe de "Do alto os urubú, no chão os cururú" foram os de Melhor Curta, Melhor Curta Goiano, Melhor Roteiro Goiano, Melhor Direção Goiano, Melhor Edição Goiano e Melhor Direção de Fotografia Goiano. Para o diretor, Ítalo Lopes, o prêmios significam o reconhecimento do trabalho da equipe e são o resultado da "aplicação do conhecimento que os professores da UEG transmitem, principalmente acerca do processo de se fazer um filme". O documentário híbrido tem sua equipe formada pelo coletivo Barreiro's Produções, composta por integrantes de Cinema e Audiovisual.

O filme "O Zelador" também é resultado de um coletivo formado a partir do curso, o coletivo IN4. O diretor, Thiago Rabelo, valoriza os contatos feitos na UEG e explica que a equipe foi criada a partir das experiências que os estudantes tiveram em sala de aula.

Amanda Ramos, diretora de "Então quem foi?", gostou de de ter exibido o trabalho da sua equipe em uma tela de cinema e de ele ter sido votado por um júri popular. Também achou interessante envolver-se com outros realizadores.

A proposta do GO Film - Goiânia Film Festival é oportunizar a criação de filmes de até 3 minutos e premiar os melhores. É dado um prazo de 24 horas para que as equipes produzam o roteiro, as filmagens e a edição, sendo aceitos, ficções, documentários e animações. O objetivo é instigar e aumentar a produção audiovisual na capital de Goiás e gerar a troca de conhecimentos entre os participantes. Nesta edição do festival, o tema proposto aos realizadores foi "O lado bom da vida". Foram ainda apontados um objeto de cena, que foi um livro, e um plano detalhe de olhos.

Os diretores reconhecem que o GO Film estimula a criação e dá oportunidade para os realizadores mostrarem suas capacidades. Para Thiago Rabelo, o festival é uma celebração "na qual a união dos participantes é o verdadeiro troféu". Thiago e Ítalo concordam que o formato do evento nivela os realizadores, permitindo-os celebrar o entusiasmo envolvido com a criação cinematográfica.

 

Do alto os urubú, no chão os cururú

Sinopse: É um filme que se aproveita da subjetividade do tema para expor e colocar em debate experiências de uma forma de vida vilipendiada e muitas vezes ignorada, mostrando assim que toda vida, a partir de sua ótica, tem seu lado bom.

Direção: Ítalo Lopes

Roteiro: Barreiro's Filmes

Edição: Yuri Félix

Direção de fotografia: Guilherme Lobão

Som e Produção: Michel Campos

Direção de Produção: Pedro Roma

WhatsApp_Image_20171031_at_14.20.271

 

O Zelador

Sinopse: Romero segue uma rígida rotina em seu trabalho. E outra debaixo de seu uniforme.

Equipe: IN4

Integrantes: João Paulo Lopes Tito, Paulo Henrique Morais, Sérgio Júnyor, Vinícius Resende, Arlam Jr. e Thiago Rabelo.

 

22850442_1847024872274220_984985728_o

 

Então quem foi?

Sinopse: Se não foi a Paola, quem foi?
 
Direção: Amanda Ramos
 
Fotografia: Bruna Chamelet e Erik Ely
 
Roteiro: Amanda Ramos; Bruna Chamelet; Erik Ely; Igor Azevedo e Lucas Ruas
 
Produção: Lucas Ruas
 
Trilha sonoroa: Igor Azevedo
 
Elenco: Amanda Ramos; Erik Ely e Igor Azevedo
 
Montagem: Erik Ely
 
 
IMG20171025WA0035
 
(CeCom|UEG)
Com informações do Câmpus-Laranjeiras
 
Notícia publicada em 01/11/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás