Estado de Goiás

UEG encerra participação nos JUBs como vice-campeã do Basquete Feminino  

Mesmo sem poder soltar o grito de “é campeã!”, as garotas do Basquete Feminino conseguiram, pela primeira vez, levar uma equipe da Universidade Estadual de Goiás (UEG) à primeira divisão dos 65º Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), disputados em Goiânia. Já classificadas para 2018, as atletas perderam a final por 55 a 35, no sábado, 28, para a Universidade de Fortaleza (Unifor) do Ceará.

A vaga para a primeira divisão havia sido conquistada na sexta-feira, 27, com a vitória por 45 a 40 sobre a Faculdade Mato-Grossense (Facem). As duas partidas foram realizadas no ginásio do Centro de Esportes da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Câmpus Itatiaia.

Para a treinadora Sheila Cristina de Carvalho Borges, o objetivo de subir para a primeira divisão foi alcançado, apesar das dificuldades. Uma delas é a dificuldade de reunir as atletas, que estudam em câmpus diferentes – Quirinópolis, Jataí, São Luís de Montes Belos, Henrique Santillo e Eseffego

Experiência
“O treinamento com a equipe toda nunca foi feito”, revelou a treinadora. Felizmente, o time cresceu na competição, graças ao empenho de todas e experiência de jogadoras que já participaram de campeonatos brasileiros. Agora é pensar em 2018. “Precisamos de um trabalho mais tático e técnico com as meninas”, destacou Sheila Cristina.

“Temos de treinar muito para conseguir um bom resultado”, concordou Sílvia Cristina Borges, sobre o acesso à primeira divisão. “Espero que, no ano que vem, a gente consiga ainda mais apoio, pois o nível vai aumentar”, previu a estudante do curso Educação Física do Câmpus Quirinópolis e filha da treinadora.

Gessiane Souza, que cursa Engenharia Agrícola no Câmpus Henrique Santillo, também ressaltou a necessidade de mais treinamentos. Por enquanto, vale comemorar a vaga. “Representar a UEG na quadra já é um sonho”, revelou.

Medalha de ouro
Outro destaque da UEG nos 65º JUBs foi a estudante de Educação Física do Câmpus Eseffego Geovana Ramos. Na sexta-feira, 20, ela foi medalha de ouro nos 100 metros T37 (para atletas com paralisia cerebral). E, no domingo, 22, a atleta repetiu o feito, dessa vez nos 200m. “Foi um privilégio ser campeã duas vezes, ainda mais sendo em casa”, avaliou.

Para Geovana, a sensação é a de dever cumprido. “É muito gratificante para mim saber que dei o meu máximo”, afirmou, atribuindo suas vitórias à determinação. “A questão é mudar o impossível e jamais se fazer de coitadinho, é descobrir novos horizontes, traçar novas metas de vida”, aconselha.

Ao avaliar o resultado da participação da UEG nos JUBs, o coordenador de Assuntos Estudantis, Thyago Madeira França, parabenizou os atletas. “Estamos extremamente felizes pelo mérito alcançado”, disse o professor, para ressaltar a intenção de ampliar a participação dos acadêmicos da Universidade nas competições esportivas previstas para 2018.

Os 65º JUBs foram realizados de 18 a 29 de outubro, na capital goiana. A UEG participou ainda das modalidades de Tênis de Mesa e Judô. Leia mais AQUI.

 

(José Carlos Araújo | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 30/10/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás