Estado de Goiás

Jogos Universitários | Finais reúnem em Goiânia estudantes de 19 câmpus da UEG  

Cerca de 500 estudantes de 19 municípios goianos participaram do encerramento dos Jogos Universitários da Universidade Estadual de Goiás (UEG), domingo, 10, no Centro de Excelência do Esporte, em Goiânia. Desde quinta-feira, 7, os estudantes participaram no local da maioria das provas que definiram os três primeiros colocados em 17 modalidades disputadas. As provas de natação foram realizadas na piscina da UFG.

Os vencedores foram premiados com placas e medalhas, em um momento de confraternização entre jovens, professores e diretores de câmpus. As equipes e atletas também receberão troféus, que serão enviados aos seus respectivos câmpus. (Veja as imagens dos jogos AQUI). 

As disputas foram acirradas, justificando as comemorações dos que saíram vencedores. Sílvia Cristina de Carvalho Borges, aluna de Educação Física de Quirinópolis, por exemplo, disputou três finais: Futsal, Vôlei e Basquete. Claro, ficou mais feliz com a medalha de campeã, em Basquete. “Vencer sempre é bom, pois incentiva a treinar mais”, justifica a atleta.

Organização
Além da vitória, o artilheiro da equipe vencedora do Futsal Masculino, Frederico da Costa Mendes Silva, celebrou também a organização dos jogos. “Estão de parabéns, inclusive a arbitragem, que apitou corretamente”, avaliou. Estudante do décimo período de Agronomia do câmpus Ipameri, Frederico vê nos Jogos uma oportunidade para interação entre alunos de diversos municípios. E ser campeão? “Bom demais da conta; agora é preparar para os JUGs.”

Outra artilheira que comemorou os resultados foi Tailla Kethellyn Vieira Melo, da equipe do câmpus Itumbiara. “Nossa, é uma emoção grande”, disse a estudante do segundo período de Educação Física, que marcou cinco gols no jogo decisivo de Handebol Feminino, na vitória por 11 a 1 contra o câmpus São Luís de Montes Belos.

No vôlei, as finais foram para o tie-brake, após dois sets empatados. No masculino, o levantador Ruan Oliveira, estudante de pós-graduação, teve papel fundamental na vitória por dois sets a um da equipe do câmpus Porangatu sobre Quirinópolis. Ele atribuiu a vitória ao entrosamento do time. “Somos o time base da cidade, e estamos juntos há tempos”, acrescentou.

Técnico e enxadrista
No vôlei feminino, a equipe campeã foi a do câmpus Henrique Santillo, que teve na atacante de rede Tainá Rodrigues de Moura a melhor jogadora. A aluna de engenharia agrícola foi decisiva contra a equipe da Eseffego. “Já havíamos ganhado dessa equipe por dois a zero, mas esta partida foi mais difícil”, comparou. Outro destaque foi o “técnico” do time, Talles André Paula, estudante de Química Industrial. Ele também se sagrou vencedor do Tênis de Mesa. “Pena que não há medalha pra técnico”, brincou.

Outro vencedor em modalidade individual foi Rodrigo Donnymercules, do curto de Educação Física de Porangatu. Ele derrotou sete enxadristas, em partidas de cinco minutos cada uma. Resultado que o faz mirar no futuro. “Quem sabe, ser um mestre nacional”, revelou o estudante, que joga há 6 anos.

A pista de atletismo do Centro de Excelência foi atração à parte para os estudantes que disputar as provas de atletismo. “É uma pista muito boa, muito bonita, me senti privilegiada”, admirou-se Enaile Ohana Costa e Silva, vencedora dos 1,5 mil metros. Ela fez dobradinha com o colega da Eseffego Guilherme Luís dos Santos. Ele venceu fácil aprova masculina. “Sou minimaratonista desde 2014”, argumentou, após agradecer a Deus e à família pela vitória. E à UEG pela organização dos Jogos.


“Sucesso”, comemora coordenador dos Jogos

Os Jogos da Universidade Estadual de Goiás (UEG) foram sucesso total, na avaliação do coordenador de Assuntos Estudantis da Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis, Thyago Madeira França. “Não tivemos nenhum problema que ofuscasse o resultado dessas finais”, comemorou Thiago, ao ressaltar a participação de quase 500 alunos de todas as partes do Estado, com personalidades e culturas diferentes. Desses, uma média de 350 ficaram alojadas no Centro de Excelência do Esporte.

Contribuiu com o clima positivo, na opinião de Thiago, a qualidade do espaço. “Local maravilhoso; os alunos adoraram, e os atletas de atletismo ficaram fascinados”, disse o coordenador, que também é professor do curso de Letras do câmpus Morrinhos.

Ele fez questão de agradecer o apoio do professor de Fisioterapia e responsável pelas atividades da UEG no Centro de Excelência, Thiago Vilela, e do diretor técnico da Federação Goiana de Desportos Universitários (FGDU) Vinícius Augusto Santos Valentin. E, ainda, dos 23 monitores, considerados essenciais no desenvolvimento das atividades.

Prática acadêmica
Thyago Madeira entende que embora não haja no Brasil uma vinculação da prática acadêmica ao esporte, os Jogos da UEG são uma semente que pode brotar na universidade em médio prazo. “Uma forma de demonstrar essa vontade é a de que todos os primeiros colocados aqui estão automaticamente classificados para os JUGs”, exemplificou. A UEG também está classificada para os JUBs 2017, no Basquete Feminino e no Judô.

Para 2018, o professor espera ampliar a participação dos estudantes, sobretudo de câmpus sem tradição de formar equipes. “Se a gente conseguir plantar essa semente em todos os municípios em que nós estamos presentes, com toda certeza, vamos conseguir implantar uma cultura do desporto acadêmico, e colher frutos muito positivos em médio e longo prazo, não só para a universidade, mas também para a sociedade de forma geral”, acredita Thyago Madeira.

 

 

(José Carlos Araújo | CeCom|UEG) 

 

Notícia publicada em 11/09/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás