Estado de Goiás

Laboratório de Cervejas da UEG é tema de palestra do festival Piri Bier  

IMG_2874_2

A abertura oficial do festival Piri Bier deste ano é hoje, 20, à noite - mas, a programação já começou, e a Universidade Estadual de Goiás teve uma participação especial. O Câmpus Pirenópolis sediou as duas primeiras palestras do evento, na terça e quarta-feira desta semana. A última delas, ministrada por Marcelo Scanove, professor da Escola da Cerveja (RS) teve como tema o Laboratório de Cervejas da Universidade.

O início das atividades do laboratório e a produção de cervejas especiais pelo câmpus se deu uma parceria entre o câmpus e professor Marcelo Scavone. A história e a importância dessa parceria foi a base para a palestra do professor. A plateia teve estudantes e docentes de gastronomia e hotelaria, entre eles, Fátima Duarte. Estudante do segundo ano de gastronomia, ela faz parte do grupo de discentes que produziu duas cervejas especialmente para o festival. As cervejas MagaleneAchaicharu, serão apresentadas ao público na sexta-feira, 21, no espaço da UEG dentro do Piri Bier. "Quem é da gastronomia se interessa por harmonização", explica Fátima, sobre o interesse na produção de cervejas. 

18_anos124Frederico Gomes está no primeiro ano de gastronomia e também participou da palestra. A realização do Piri Bier na cidade foi um dos incentivos para se informar sobre a produção de cerveja. "É importante expandir nossos conhecimentos. No momento não poderia investir na produção mas, no futuro, pode ser uma possibilidade", conta o estudante. 

Para o ministrante, o interesse dos jovens pelo tema foi animador. "Foi muito bom, eu vi que estão todos interessados. Aumentou a expectatavida de colocar o laboratório em funcionamento". Marcelo destaca ainda a importância da formação para os produtores e produtoras de cerveja, "não é só fazer uma panelada de cerveja, é fazer e se errar saber onde errou e como fazer certo; é saber produzir e colocar no mercado"

 

 

 

 

Produto com potencial econômico

18_anos111A criação do laboratório é um dos resultados do projeto de desenvolvimento de um polo cervejeiro em Pirenópolis - iniciativa que foi proposta pelo festival, em parceria com a Associação dos Cervejeiros Artesanais de Goiás (Acerva - Goiás) e o governo estadual, em 2015. O projeto, segundo Marcelo, merece reconhecimento, visto que une um mercado em crescimento a outro já consolidado: o consumo de cerveja artesanal e o turismo, juntos, promovendo o desenvolvimento da cidade. "É um movimento louvável do governo do estado, estando em uma cidade turistica, usar a máquina estadual para treinar os profissionais capacitados para atender o público".

 

De acordo com o professor, o mercado da cerveja artesanal é um dos que mais cresce no Brasil, "é um crescimento de 20% a 30% ao ano, que tem se mantido nos últimos dez anos", conta. O aumento no número de apreciadoras e apreciadores de cervejas diferenciadas, aliado as vocações gastronômicas eatrativos culturais da região, deve impulsionar o crescimento do turismo. "A cerveja vai ser um outro pilar do turismo na cidade, e vai impulsionar a indústria local", prevê Scavone. 

(Stephani Echalar | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 19/04/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás