Estado de Goiás

Penúltimo dia do I Encontro de Diretores da UEG discute democracia interna  

O terceiro dia do I Encontro de Diretores da Universidade Estadual de Goiás (UEG) teve como eixo temático Gestão Pública e Democracia. Marcos Elias Moreira, presidente da Câmara de Educação Superior do Conselho Estadual de Educação, e Maria Zaíra Turchi, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeg), conduziram as discussões desta quarta-feira, 29.

Marcos Elias abordou o tema “Legislação educacional  e gestão acadêmica para a qualidade do ensino, pesquisa e extensão” e diferenciou os aspectos que constituem a soberania e a autonomia da universidade pública. “A universidade é autônoma e precisa exercer isso na implementação de seu projeto político-pedagógico”, afirmou o presidente.

Em sua fala, a professora Maria Zaíra pontuou a participação que a UEG tem tido nos editais da Fapeg. Ela citou, ainda, o incentivo recebido pela universidade para atividades de pesquisa voltadas para o estudo dos impactos ambientais e bioprospecção, com investimentos na ordem de 3,8 milhões de reais, provindos da FINEP (Agência Brasileira da Inovação) e da Fapeg. (Ver notícia completa aqui)

Discussões internas

As discussões sobre as demandas internas da UEG também fizeram parte da agenda desta quarta-feira. Os professores Marcos Antônio Torres, do campus da UEG da Cidade de Goiás, e Sebastião Donizete de Carvalho, também Conselheiro Estadual de Educação, foram os convidados para a palestra  “Gestão Colegiada, conflitos, consensos e atribuições dos diretores”. Segundo Sebastião Donizete, o gestor deve se sentir integrado à instituição que representa e o trabalho precisa ser pautado na previsibilidade e gerenciamento de suas ações.

O professor Marcos Antônio abordou a relevância social da universidade e a contribuição na profissionalização e formação da sociedade. “É necessário transformar a realidade e criarmos um lugar de ações mais inclusivas, para que a universidade evolua e produza, desta forma, homens e mulheres melhores”, afirmou.

Os Grupos de Trabalho (GTs) deram prosseguimento às discussões e debateram, ainda, a  gestão democrática com ênfase na funcionalidade dos órgãos deliberativos internos. As deliberações dos GTs serão convertidas em ações de fortalecimento da UEG.

 

(CGCom)


Notícia publicada em 29/01/2014
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás