Estado de Goiás

Site da UEG entrevista aluno premiado pelo Ministério da Cultura  

O curso de Comunicação Social/Audiovisual, na UnU Laranjeiras,em Goiânia, tem ganhando grande destaque na formação de talentos e  tem contribuído para consolidar nomes de profissionais da área. Prova disso é a grande participação e também premiação de alunos e docentes em concursos e festivais. No começo de julho veio mais uma boa notícia. O projeto do curta-metragem “Blaxploitation: A Rainha Negra”, do formando em Audiovisual Edem Ortegal foi contemplado com R$ 100 mil pelo edital de curtas-metragens da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura. O resultado foi divulgado no dia 19 de junho.

O edital visa apoiar até 25 produções de obras cinematográficas, inéditas, de curta metragem de ficção, documentário e animação, sendo permitida a incursão experimental, com caráter de inovação de linguagem. Agora, Edem terá ate um ano para concluir o roteiro e a filmagem de sua produção, contados a partir da data de depósito da primeira parcela do incentivo.

Blaxploitation também foi selecionado para o Laboratório de Roteiros promovido pela Associação Brasileira de Documentaristas, seção Goiás, (ABD-GO), realizado durante o XIV FICA. “Estamos orgulhosos de mais essa conquista de nosso aluno, cujo roteiro já havia sido premiado como o melhor do Expocom do Intercom Nacional - Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - , em 2011, em Recife. Certamente essa grande conquista está entre as primeiras de várias que ainda virão”, comemora a coordenadora do curso de Audiovisual, Geórgia Cynara.

Confira a entrevista que Edem Ortegal concedeu ao site da UEG.

Qual o roteiro desse filme, que história ele conta?
Edem - O roteiro do projeto do curta “Blaxploitation: A Rainha Negra”, conta a história de vingança de duas mulheres, Eva Brown e Jujuba, que descobrem os podres de um homem que se acha poderoso demais. É uma história de ação com drama e muito humor negro.

O valor da verba será suficiente para a produção do filme?
Edem - Sim. O filme tem um orçamento feito dentro desse valor do prêmio. É um curta-metragem.

Qual a previsão para a finalização do projeto?
Edem - Só em 2013. Estamos em sua pré-produção.

Como você avalia a participação cada vez maior de produções de membros do curso de audiovisual em prêmios e festivais? Isso significa também maior qualidade nas produções?
Edem – Isso é um reflexo de estudo e dedicação. Muito suor e um bocado de inteligência e esperteza.

Quantas produções suas já participaram e ganharam prêmios ou incentivos financeiros?
Edem - Esse é o primeiro prêmio de incentivo para a realização de um filme, que recebo, mas o roteiro do filme já foi premiado como Melhor Roteiro Nacional e Regional na XVIII Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação, em 2011.

Essas premiações ou incentivos públicos ajudam e motivam na produção de novos filmes?
Edem - Ajudam sim, mas eu sempre penso em melhorar a qualidade dos projetos. Não posso me acomodar. Prêmios como esse dão um ânimo em qualquer um. Ainda mais quando lembramos que um filme custa caro e não é feito de um dia para o outro.

Você está quarto ano do curso de Audiovisual, já terminando o curso, quais são seus projetos futuros?
Edem - Continuar trabalhando com cinema, escrever um livro de fantasia medieval ou uma ficção científica.

Goiás está criando ou já possui um espaço propício para a produção Audiovisual?
Edem - A situação está ficando melhor, só não sei quando ela se tornará realmente boa. Pode ser daqui a alguns anos ou pode nunca melhorar.

(Marcelo Tavares)

Notícia publicada em 12/07/2012
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás