Estado de Goiás

EVV e Detran discutem projetos  

Uma reunião no dia 29 de novembro entre o Programa Educando e Valorizando a Vida (EVV) e o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran) discutiu a educação e a psicologia para o trânsito. Participaram da reunião o presidente do Detran, Edivaldo Cardoso, o diretor técnico, Horácio Melo, o coordenador geral do EVV, Almério Leão, e uma equipe da coordenação pedagógica do EVV.

O encontro serviu para demonstrar os trabalhos desenvolvidos pelo EVV,  responsável pela aplicação das provas teóricas e práticas para obtenção da Carteira de Nacional de Habilitação (CNH) em Goiás. Na reunião, a coordenação pedagógica do Programa EVV destacou a implantação do atendimento psicológico aos candidatos à CNH que sofrem repetidas reprovações nos exames práticos de direção veicular.

O objetivo deste trabalho é orientar o candidato e ajudá-lo a superar dificuldades emocionais apresentadas no momento da prova, como o nervosismo excessivo.  O serviço completou um ano de existência no último mês de outubro. O apoio psicológico do EVV está disponível a todo candidato que reprovou mais de uma vez na prova de volante e que esteja com o processo para a retirada de habilitação aberto junto ao Detran. O encaminhamento ao serviço pode ser feito pelo próprio examinador ou o próprio candidato pode procurar o EVV, na Rua R-18, no setor Oeste, em Goiânia. O trabalho desenvolvido pelo programa é um atendimento terapêutico com psicólogos para trabalhar o controle da ansiedade e do nervosismo.

Após um relato do trabalho desenvolvido nesse primeiro ano de atividade, Edivaldo Cardoso avaliou de forma positiva a iniciativa e orientou o grupo a estreitar as relações com o trabalho desenvolvido pela equipe de psicologia do próprio Detran. “É preciso ampliar o atendimento, aprofundar as avaliações e acompanhar os candidatos por pelo menos um ano na pós-avaliação”, afirmou o presidente. Horácio Melo disse que a Universidade Estadual de Goiás, como instituição de pesquisa, poderia investigar de forma científica os dados desse trabalho para que os resultados viessem a dar subsídio concreto a políticas a serem implantadas.

Avançar em níveis de excelência foi a tônica que a coordenadora pedagógica do EVV, professora Ana Velasco, trouxe à reunião. Ela relatou o trabalho realizado em 2011 em várias instituições de ensino da grande Goiânia. Segundo Ana Velasco, as demandas são sempre maiores que a capacidade de atendimento, mas a equipe avalia isso de forma positiva, porque demonstra uma preocupação constante, por exemplo, das escolas que pedem parcerias para implementação da educação para o trânsito em suas unidades.

Edivaldo Cardoso ressaltou ainda a necessidade de uma maior sinergia entre o trabalho das duas instituições – Detran e UEG – criando uma verdadeira política de Estado que tenha longa duração. Conforme ele cita, “para bons projetos não faltam recursos, mas planejar com eficiência e coerência administrativa, é imprescindível”. O coordenador geral do EVV, Almério Leão, disse que o departamento está em fase final de elaboração de um projeto para a criação de um centro de excelência em estudos do trânsito. “É fazer aquilo que a Universidade sabe fazer muito bem, pesquisar com qualidade e dar horizonte prático que resulte em benefícios à sociedade”, afirmou Almério.  Horácio Melo avaliou positivamente a ideia e completou: “estudos de psicologia, estatísticas e educação só vêm somar em qualidade a tudo que queremos”.

Ao final da reunião, Edivaldo Cardoso se disse satisfeito com a forma como a UEG, por meio do Programa EVV, tem implementado com seriedade os projetos de educação para o trânsito e atendimento psicológico ao candidato. 

(Marcelo Tavares, com informações do EVV) 

Notícia publicada em 05/12/2011



BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás